Desafio da maternidade (ou “Facebook e suas bobagens”)

xxx

xxxmaternibosta

Anúncios

17 comentários sobre “Desafio da maternidade (ou “Facebook e suas bobagens”)

  1. Juliana disse:

    Achei que eu era a única que detestou esse desafio,até ver essas mulheres que mandaram a real de como é ser mãe…
    Tenho 38 anos e simplesmente nunca tive vontade de ser mãe. Achei que com o tempo até gostaria de ter ,mas cada vez mais me convenço que não nasci pra isso .
    Como encontrei um homem que também não quer,estou bem ! E como todos nos cobram passei a mentir que não posso ter filhos,pois o simples fato de dizer “não quero” desperta discussões com argumentos ridículos .
    Meu namorado é português e quando fui de férias para lá percebi como no Brasil temos uma cultura atrasada. Lá é absolutamente normal mulheres sem filhos,estudadas,lindas,que possuem suas vidas e não se pressionam a nada nem a engravidar.

    Desculpem o longo desabafo mas eu cansei de me sentir pressionada a engravidar,adoro minha liberdade,silêncio,morar apenas eu e meu namorado em um pequeno apartamento,sair,me cuidar …e ouço que sou “imatura” por não querer ter filhos !!! 😠

    Curtir

    • Maria disse:

      Juliana, passo pela mesma situação e tenho sua idade também. Pressao principalmente da família do marido e da mulherada que tem filho. Como se fosse a coisa mais maravilhosa! E eu que não vejo graça em crianças e só enxergo os lados negativos. Agora o melhor amigo do meu marido está pra ser pai… Vários amigos dele tiveram já também ou estão esperando. Sinto que ele está vacilando e me entristeço muito em pensar que ele pode mudar de ideia. Isso seria motivo de separação pois não me vejo como mãe. Ando triste com tudo isso… Beirando os 40 a pressão aumenta muito! :((

      Curtir

  2. Luciana disse:

    Fiquei surpresa com a repercussão que tomou esse post da Juliana. Quando li o texto da Ju negando o desafio dei muita risada porque ela tem toda razão! É mesmo assim! Somos cobradas SEMPRE: antes, durante e depois do parto. E quando nascem, não temos mais vida própria! Já não dormimos mais, e por vezes dá vontade de sumir! E percebemos que a melhor hora do dia é quando o bebê dorme, que parece um anjinho, mas logo ele acorda e começa tudo de novo! Após ser mãe, só consegui dormir uma noite inteira de sono após cerca de 2 anos! Se alguém lembra o cansaço que ficamos no dia seguinte a UMA noite mal dormida, será que dá pra avaliar o bagaço que ficamos após TRINTA, SESSENTA, NOVENTA, SETECENTOS E TRINTA (2 anos) noites mal dormidas!!! Sou mãe de uma menina de 2 anos e meio, linda, tagarela, inteligente, o amor da minha vida! Sou apaixonada por ela! Mas ser mãe não é mesmo fácil! E olhe que não tenho do que me queixar! Passei quase 9 meses de licença maternidade, juntando licença com férias e folgas vencidas. Morava com meu marido na casa dos meus pais, tinha MUITO apoio da minha mãe, que além de mãe ainda é pediatra! Era ela quem chegava no meu quarto às 5h da manhã e ficava com a criança até umas 8h, para que eu pudesse dormir um pouco, pois já tinha acordado a cada 2h durante a noite e estava exausta! Era ela quem me levava água e suco a cada mamada e se preocupava com minha alimentação. Ela tinha uma ajudante em casa que lavava, passava, cozinhava e fazia todos os afazeres domésticos, portanto, minha única e exclusiva preocupação era cuidar da minha filha! Por isso, não me foi tão custoso assim nesse momento, mas por várias vezes imaginava quem não tinha aquelas regalias todas. Quem não tinha muita ajuda, quem tinha que voltar logo a trabalhar, e ainda tinha que cuidar de mais um monte de coisa, cheia de dúvidas e incertezas, que não tinha com quem deixar o filho etc. Filho é pra vida toda e não tem devolução, e CANSA! Ser mãe 24h por dia é de enlouquecer um! Hoje moro com meu marido e minha filha e quando as pessoas COBRAM pelo segundo, me pergunto seriamente se QUERO, se tenho condições FÍSICAS ou PSICOLÓGICAS de começar tudo outra vez! Ela está numa fase muito melhor, mas ainda assim tem horas que dá vontade de sumir! E olhe que meu marido me ajuda MUITO, ele dá banho, dá comida, conta história, brinca, leva na escola, porque fui delegando e dividindo obrigações, senão pirava! Apesar das dificuldades, tudo tem sido perfeitamente suportável e prazeroso, cada vez melhorando mais, porque ela passa o dia inteiro na escola, minha mãe me ajuda nos finais de semana, quando não a leva pra ficar com ela e vou conseguindo aos poucos retomar a minha vida! Então as coisas vão ficando mais fáceis! E apesar das dificuldades, vamos encontrando nossas recompensas: é num sorriso, num beijo, num abraço inesperado, quando começam a falar as primeiras palavras, dão os primeiros passos, falam algo inusitado e mais um monte de coisa. Hoje eu me divirto muito com ela, e quando me irrito por alguma birra, entrego ao pai e saio de perto para não enfrentar. Essa dificuldade inicial passa e depois vamos esquecendo até nos descobrirmos grávidas outra vez e começar tudo de novo! kkkk

    Curtir

  3. daniela disse:

    Ponto comum em mães que adoram ser mães: muita ajuda de marido, avós, babás, escolas e creches. Ser mãe exclusiva, sozinha, dia inteiro com um bebê/ criança é a fórmula perfeita para infelicidade.

    Curtir

  4. Elloah disse:

    Eu odeio ser mãe. Tenho um instinto protetor. A amo. Sinto o cheiro dos cabelos dela quando a pego no colo. Mas tirando esses pequenos espaços de felicidade, sinto que não gosto de ser mãe. Com o tempo, achei que iria melhorar, mas ela com 3 anos, não para quieta um segundo, grita, repete as coisas que quer mais de 50 vezes, apesar de vc explicar o porquê de não poder. Eu e o pai a colocamos de castigo, sentada num banquinho, pra “pensar”. Ela grita, eu enlouqueço. Meus nervos. Nenhuma refeição eu consigo fazer em paz. Ela cata tudo, reclama de tudo, não gosta de nada. E grita, grita e me interrompe e me acorda cedo nos fds (tenho dois empregos) e dia de semana pra acorda la para a creche é um sufoco. E uma criança linda e saudável e eu me sinto culpada por odiar ser mãe. Por só conseguir ser eu mesma enquanto trabalho. Pq nos momentos de descanso e lazer não são realmente descanso e lazer pq preciso cuidar dela e da sua personalidade terrível. Desânimo de sair de casa. Enfim, definitivamente, odeio ser mãe.

    Curtir

  5. ana paula disse:

    tenho um menino de um ano e três meses e simplesmente me sinto morta. essa é a melhor definição que tenho para o que sinto. primeiro por que ele desde aos 4 meses ele nao dorme a noite ele acorda ali por 2 da manha e chora, chora, chora sem parar ate umas 5 da manha eu canto eu brinco dou mama faço tudo e nada adianta sabe ele so dorme quando cansa de chorar chega ser meio assustador. comentei com a pediatra se tinha como dar remedio afinal 6:40 estou levantando para ir trabalhar ela acredita que ele sofra de terror noturno e me garante que ele esta dormindo afinal durante o dia ele dorme muito pouco e meu marido dorme a noite todas as vezes eu piro e empurro ele da cama faço levantar mas tambem penso que ele trabalha mais pesado que eu ainda entao é dificil. eu amo muito meu filho ele é lindo uma dadiva mas juro as vezes surto sinto sim vontade de dar uma palmada bem dada mas dai penso a adulta sou eu e me seguro ou saio de perto. vi um depoimento de uma mae falando que tem uma nenen de 3 anos que faz birra… ela tem que ver o meu guri ele desde 1 e 1 mês ele bate pé, chega a sapatear, sem falar que quando digo nao ele chora grita se atira é a coisa mais triste do mundo. entao digo que desde que ele nasceu eu morri. nao tenho mais amigos todos se afastaram e se nao foi assim eu mesma me afastei, nao saio, meu casamento esta uma m… e tenho muita culpa pois comecei a trabalhar com 15 dias após a cesaria e o nene rolou de casa em casa ate conseguir a creche e as vezes creio que a revolta dele possa ser isso sei la. sabe chega ser um pecado dizer isso mas tem vezes que ele age como se fosse algo ruim entende… chega me assustar de madrugada ele me olha com cada cara ai sei la se é o casaço ou o estresse sei que é HORRIVEL ser mãe e digo se vc tem planos metas e objetivo NAO seja mãe pois qualquer meta muda depois deles nascerem minha vida esta estagnada desde entao. me sinto as vezes envergonhada de mim mesma por ter esses sentimentos mas sinto como se toda responsabilidade fosse minha é terrorífico ver meus vizinhos batendo janela ou perguntando pelo muro o que meu filho tem como se eu estivesse machucando ele. me doi por que ele grita sem parar e tem horas que sinto vontade de sumir. as vezes sento na cama e choro junto com ele de madrugada e sem falar neh meninas que tem casa, tem serviço, tem comida que sempre tem que estar no lugar, vizinhos encomodando e problemas com minha familia que todos teem. eu nao sei meu bebe nao foi planejado veio por vontade de Deus. mas digo será o ultimo farei de tudo para nao engravidar NUNCA mais posso ate adotar no futuro uma criança mas a primiera questao sera se dorme a noite por que me sinto esgotada. desconto minha frustração na comida engordei 30 kilos sinto vontade mas nao tenho força pra fazer exercícios e tenho poucas pessoas para conversar. esse é meu comentario foi bom escrever um pouco… até.

    Curtir

    • Acho que você precisa de alguém para te ajudar, minha linda. E resolver urgentemente essa questão do sono dele. Vá em outros médicos. É injusto você ficar sofrendo assim. A falta de sono (do seu sono) só faz triplicar seu desgaste.
      Beijo e boa sorte. Estamos aqui para o que der e vier. Eu e muitas outras mamães que te entendem.

      Curtir

    • Re disse:

      Oi minha querida. Tbm n tenho vontade de ter filhos… ainda mais depois q a minha irmã teve o dela e foi obg a abrir mão de todos os sonhos por eqto. NÃO se sinta só.
      Caso queira alguém para conversar pode me escrever.

      Bjo

      Curtir

  6. Day disse:

    Na maior parte do tempo tento ter paciência. Mas quando começa a chorar, sem nenhum motivo aparente, tento a todo custo descobrir o pq do choro, sm sucesso, me dá aquela vontade de colocar ele num quarto fechado e sumir. Amo ele. Mas o choro me irrita profundamente. Quero fazer ligadura, mas os médicos não querem ligar. Tenho menos de 25, apenas um filho.Tão poucos momentos bons como mãe. O que mais tenho são obrigações, incômodos, cobranças, gastos… para completar, meu esposo não trabalha desde agosto e eu trabalho com doces, autônoma. Essa é a única fonte de renda que temos.

    Curtir

  7. Ana Oliveira disse:

    Hoje em dia só é mãe quem quer… Se n queria n fizessem agora quem sofre é a crianca.. Tenham juízo pah… Eu n consigo dormir sem o meu filho ou n durmo bem.. N tou bem se n tiver com ele e abdiquei de tudo para n ficar longe dele e vem estás mulheres dizer estas barbaridades tiveram então para quê? Para dizerem que têm?opah k falta de amor e respeito ao próximo e pior falta de humanismo com tantas que querem e não podem e falta de tudo para com um ser que sofrerá consequências irreversíveis pk um filho sente tudo isso… Isso é egoísmo e pessoas como vocês não querem não tenham ninguém obrigou agora poupem nos com estas tristes merdas k para ali vem dizer… Internamem se pk vocês não são gente…

    Curtir

    • Renata disse:

      Ana Oliveira, é o seguinte: Muitas mulheres só ” se descobrem ” depois de ter a criança. Se contigo foi diferente, PARABÉNS PARA VOCÊ!!!!!! Agora, ficar criticando????? ME POUPE! Cada uma sabe de sí e, APENAS NÓS REALMENTE SABEMOS O QUE SE PASSA. Entrou aqui para pregar seu moralismo?? Está no lugar errado!!! Aqui estamos para nos ajudar não para ouvir uma ” puritana politicamente correta passando sermões”. Está feliz com tua situação???? ÓTIMO, CONSERVE-SE ASSIM, MAS PARE DE JULGAR, VOCÊ NÃO SABE DA VIDA REAL DE NINGUÉM!!!!

      Curtir

  8. maraujobarreto disse:

    Tenho um pequeno de 7anos hiperativo. Condição que herdou de mim. Sou cientista e, portanto a cobrança no trabalho é muito grande, preciso produzir! Não ninguém para me ajudar com os serviços de casa, então também sou “DoLar”. Pronto 3 funções que precisam estar perfeitas porque nasci para isso, porque sou mulher. Hipocrisia. Meu filho passa dia na escola porque preciso trabalhar para termos moradia, alimentação etc. A noite chegamos em casa e vou fazer a janta, eu gosto de cozinhar para ele. Depois eh a hora da história e ele vai pra cama dormir. Eu vou terminar de limpar a cozinha é deixar as coisas do café da manhã adiantadas… depois tento dormir porque amanhã será corrido outra vez! Perceberam o momento que cuido de mim? Nunca. Nao estou feliz, e o pior de tudo que não posso reclamar que estou feliz porque vida de mulher é assim mesmo.

    Curtir

  9. Leandra disse:

    Gente, eu imagino o quanto seja difícil ter filho, ainda mais nos dias de hoje, tudo tão corrido, tudo tão caro. E quando falo que não quero ter filho por milhares de razões, as pessoas me olham como se eu fosse um monstro! querem me convecer a todo custo, que é a melhor coisa do mundo, que é viver um conto de fadas. Vejo no face, quando uma pessoa posta foto de barriga ou de filho, centenas de curtidas, todos dizendo parabéns, que é a sétima maravilha do mundo.
    Tem horas que me sinto um ET, achando que devo estar errada, se a maioria diz tudo o contrário do que penso.
    Que alívio sinto em ler esses relatos, que me mostram a realidade, sem fantasias. Só não entendo, pq a maioria das mães insistem em mostrar um lado maravilhoso, onde tudo é lindo e perfeito, sera que é assim mesmo que elas sentem? será que nós somos loucas e insensíveis? ou será apenas hipocresia da sociedade? claro que tem gente que gosta, que nasceu para isso, mas eu jamais consegueria, não tenho estrutura financeira nem psicológica para ser mãe.

    Curtir

    • Não, você não é um monstro, é apenas uma pessoa mais consciente, que está fazendo uma escolha consciente, não baseada no que a sociedade e a mídia pregam, você apenas está exercendo o seu direito de decidir o que é melhor para a sua vida, evitando tomar uma decisão séria dessas, apenas baseada na opinião alheia, as pessoas são hipócritas sim, mas não admitem que ter filhos quase sempre é embarcar numa canoa furada, sem colete salva vidas, por mais que a mãe se adapte depois e ame o seu filho…o ônus do sofrimento é muito grande, e a mulher nem tem o direito de desabafar sem ser massacrada por todos os lados, apenas por ser humana e admitir que a maternidade não é não essa maravilha toda que no é enfiada guela abaixo…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s